CORTE BOLIVARIANA

Como vocês estão vendo, ando fazendo intervenção e gauderiando. Amanhã tenho de escrever uma intervenção para protocolizar no STF 2ª feira contra a nomeação de ministro ao STF pelo Temer, porque, como já informei aqui, ele não tem investidura constitucional para isso. Se o STF capitular de novo, o povo resultará sem foro de socorro no regime, porque estará submetido pelo crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilheiras. Tomara que o POVO NÃO SEJA RECEBIDO pela ministra Carmen Lucia nessa intervenção, como foi das outras vezes quando formalizávamos o procedimento interventorial. Se ela receber, teremos de reformular atos anteriores já consolidados na intervenção. 

Então, a condição constitucional para a investidura de Ministro do STF é que HAJA UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA para nomeá-lo. Entretanto, desde o dia 1º de janeiro de 2.015, está vaga a Presidência da República, em virtude do assalto ao poder praticado pelo Foro de São Paulo com o Instituto Lula, o STE e a PGE, pelo pleito eleitoral terrorista promovido com dinheiro roubado da Petrobrás, BNDES, Eletrobras, Eletronuclear, Cofres Públicos e do povo, e mandato de Dilma fabricado nas urnas eletrônicas e refabricado pela Câmara e Senado com o “impeachment da Dilma, para Temer. Como o próprio Supremo Tribunal Federal reconheceu no veredicto proclamatório do Min. Gilmar Mendes: “A PRIORI, O BRASIL ESTÁ SEM PRESIDENTE DA REPÚBLICA. O QUE, TALVEZ, ATÉ AJUDE (A INTERVENÇÃO).” Assim, ao ter recebido Luiz Fachini, advogado do MST, nomeado por Dilma, o STF se incorporou como corporação quadrilheira ao banditismo terrorista comunista no poder. E, se receber no AGENTE TERRORISTA enviado por Temer, tipificará caso de apelo ao socorro humanitário que a Constituição previne na SOBERANIA SOLIDÁRIA. Cuja consequência, será a PRISÃO DE TODOS OS “MINISTROS” DO STF, POR TERRORISMO CONTRA A HUMANIDADE.

Veja o último documento (PDF) protocolado

imagem-109

imagem014

OLHA O QUE A CONSTITUIÇÃO DIZ SOBRE A ESCOLHA DE UM MINISTRO -Art. 101. O Supremo Tribunal Federal compõe-se de onze Ministros, escolhidos dentre cidadãos com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade, de notável saber jurídico e reputação ilibada.

Parágrafo único. Os Ministros do Supremo Tribunal Federal serão nomeados pelo Presidente da República, depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal.

Veja o último documento (PDF) protocolado

 

 

 

Anúncios

Comentários desativados em CORTE BOLIVARIANA

Arquivado em Documentos, Forças Armadas, Notícias do Front, PROJETO AMAZÔNIA

Os comentários estão desativados.