Brilhante Ustra: foi-se o homem, fica o exemplo!

hqdefault

O Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra foi escolhido pelos ideólogos da esquerda brasileira para ser um símbolo negativo dos anos em que o Brasil combateu e venceu a luta armada comunista. As notícias sobre a morte do Coronel Ustra ocorrida ontem após uma brava luta contra o câncer invariavelmente procuraram denegrir a sua imagem. Os que acusam o Coronel Ustra o fazem baseado no “depoimento” de “testemunhas oculares”.

__________

Seremos julgados pela História. Principalmente eu.
Quando os historiadores pesquisarem os arquivos do
STF e lá encontrarem a declaração que apresentei
contra a Comissão Nacional da Verdade, de que sou
eu o responsável por tudo o que possam acusar e
condenar na Revolução de 64, isentado de imputações
os 377 generais insultados no relatório, assumindo as
culpas que a eles foram atribuídas, e pedindo que a
Comissão Nacional da Verdade me processasse.Ao
invés de me processarem, acabaram com a fofoca;
Isto mostrará na História que eu seria um tipo de
Maquiavel muitas vezes mais astutos, calçado em
poder que o terrorismo que assalta o Pais, massacra a
Nação e depreda a Pátria não ousava desafiar. O que
me deixará em péssimo conceito, dada a
insignificância que sou.Descobrirão que me infiltrei na
Constituinte, como auxiliar particular de Ulysses
Guimarães, cumprindo missão das Forças Armadas de
inocular o Ideário da Revolução de 64 na Constituição,
e acabei sendo autor dela, tal a importância do
mecanismo de auto defesa dela que nela construí e o
volume de diretrizes dogmáticas que introduzi na sua
estrutura normativa; bem como, a quantidade de
vezes que li e revisei a sua sistematização e a sua
coerência dispositiva para que tivesse aplicabilidade o
mecanismo de auto defesa que só a nossa
Constituição possui.Como não trai o dr. Ulysses, ele
sabia a Constituição que havíamos produzido pelo
Constitucionalismo que, pela Escola da Tragédia do
Homem, de Moisés, este oferecera à humanidade
como fórmula da especie organizar a sua finalidade de
procriar, sobreviver e raciocinar. E por isso, na
promulgação da Carta, repetiu, em homenagem ao
povo judeu, o gesto de Moisés com os Dez
Mandamentos .Ninguém ira descobrir que naquele
momento eu chorei e amei o Dr. Ulysses. E ai, vão
constatar que, após 22 anos, em silêncio sobre a
Constituição, fui eu que emergi com a intervenção,
EXECUTANDO A CONSTITUIÇÃO PELAS ARMAS, sem
que o terrorismo de bandidos no poder tivesse chance
de defesa, É claro que o restante da avaliação
demanda o desfecho disso que não me é
recomendado antecipar. Mas acreditem, estou no
evento para ser o culpado na história.
Hoje somos 3.889 pessoas (no Facebook) iguais em
senso de responsabilidade, de honradez, de
patriotismo, de hombridade e lucidez. Para fundarmos
uma religião já seriamos um bom número, entretanto
para a INTERVENÇÃO que a Constituição institui, feita
pelo POVO substituindo a revolução, parecemos nada.
Pois, a população economicamente ativa, que produz
impostos e tem o que defender é de 105 milhões de
pessoas. Teríamos de dizer que a nação está contente
com a tragédia que está vivendo. E no número que
somos, o bom senso aconselharia recuo. Entretanto,
essa aparência não corresponde à realidade. Quando
o mundo livre que nos apoia nos solicitou uma
manifestação do povo confirmando a sua maioria
absoluta nas urna, em 2.013, eu fiz a convocação à a
nação para sair à rua e, dizem os analistas que depois
do ajuntamento de povo da Praça Vermelha, foi a
maior que o mundo viu. Em toda a parte o mundo, onde
haviam brasileiros, eles saíram às ruas.Nossos aliados
ficaram satisfeitos; eles mesmos registraram tudo em
fotos e filmagens. E, nas eleições ESSA MAIORIA QUE
É CONSIDERADA O POVO BRASILEIRO, SE
CONFIRMOU NAS URNAS POR 89.323.489
CONSTITUINTES, comprovando plenamente a
manifestação de 2.013. Mas, para isso, tivemos de
montar a rede de convocação que nos custou R$ 200
mil, com os melhores hackers que temos e que a nação
vai conhece-los logo mais, porque serão chamados ao
serviço público em suas especialidades. Então,
resultei sem nada que justifique um recuo. Temos de
RECUPERAR A PÁTRIA DAS GARRAS DOS
TERRORISTAS COMUNISTAS, PORQUE ELES SÃO UM
PUNHADINHO DIANTE DA NOSSA IMENSA FORÇA
POPULAR. Dai, não somos somente nós, desta rodinha
de prosa, e sim, somos AQUELA MULTIDÃO QUE
ENCANTOU O MUNDO, CONFIRMANDO QUE QUER
VARRER O TERRORISMO COMUNISTA DA NOSSA
CIVILIZAÇÃO. Esse é o segredo de não mexerem com
a gente, porque se isso acontecesse, eles se exporiam
contra o mundo que está com gana deles. (Célio Evangelista Ferreira)

bilhanteustra

Leia mais sobre o Cel. Brilhante Ustra: foi-se o homem, fica o exemplo!

Anúncios

Comentários desativados em Brilhante Ustra: foi-se o homem, fica o exemplo!

Arquivado em Matéria, PROJETO AMAZÔNIA

Os comentários estão desativados.