Ofício à Associação Brasileira de Imprensa

10982456_1691579837735393_8055043582352943116_n

Hoje tive a honra de assinar o primeiro Ofício à Associação Brasileira de Imprensa ( VEJA O DOCUMENTO https://drive.google.com/file/d/0Bx6c2XTVi_HvVk5wa3hzeTF5eVJ4YndqVEF3MnNOYnlxS0I0/view?usp=sharing ) informando a Imprensa brasileira que as Forças Armadas já se considerem responsáveis pelo resgate da Pátria e salvação da nação e contam com a parceria da Imprensa, para cuja, o Ideário da Revolução de 64, inserido pelas Forças Armadas na Constituição, lhes deu na Constituição, a importância de 4º poder. Postei cópia aqui. Se quiserem espalhar podem fazer. ———- Quartel General do Exército –SMU – Brasília/DF, 24.07.2015 OF.CSAS/001/2015 Prezado Senhor O POVO EM FORO DE SOBERANIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS NO CIDADÃO QUE CONSTITUCIONALMENTE O REPRESENTA, na efetivação da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE no Processo Histórico, que a RAZÃO DE ESTADO somada à CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO, ao ASSALTO AO PODER, à FALÊNCIA DO BRASIL e ao CAOS SOCIAL impõem, informa a Imprensa Brasileira o seguinte: 1) A bandidagem comunista terrorista surgida no Brasil em 1930 como agressão odiosa organizada contra a civilização brasileira constitucionalmente instituída, em 1964 deflagrou a subversão anarquista visando submeter o povo brasileiro à escravidão ideológica e anexar o Brasil à extinta União Soviética, com Cuba. A qual foi contida pela Revolução de 64, até 1979 quando foi reintegrada à plenitude existencial da nação. §1a) E, pela ausência da Ordem Política Mandatária instituída pela Constituição promulgada em 1988, a bandidagem comunista terrorista, organizada no Foro de São Paulo e aliada às oligarquias do poder, através de pleitos eleitorais subversivos e atentatórios contra a Constituição, chegaram ao domínio do poder político na Presidência da República, em 2.003, onde instalaram a anarquia oligárquica comunista terrorista de bandidos estendida ao Congresso Nacional, Poder Judiciário, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil, Imprensa, Escolas Públicas, Universidades, Sindicatos, Associações, Ongs e por todo o tecido institucional e estruturas operacionais da República, em forma de crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilheiras, bifurcado em: bandidagem do poder alojada na FARRA DO PT NO GOVERNO, regada à prostituição, veadagem, pederastia, cafajestismo, despudoramento, vício, vadiagem, esbanjamentos, orgias, torpeza, estultice, brutalidade, estupro, arrogância e vigarices, promovendo assalto ao País, massacre da Nação e destruição da Pátria; e bandidagem de campo suprida de bolsas vadiagem, bolsa vício, bolsa prostituição e seguro banditismo para roubar, sequestrar, matar, estuprar, invadir propriedades e aterrorizar a população ordeira e desarmada nas garras da bandidagem armada. Dmo. Sr. Jornalista Domingos João Meirelles Presidente da Associação Brasileira de Imprensa – ABI Via e-mail: presidência@abi.org.br Através da Procuradoria da República. §1b) E por essa estrutura terrorista transformaram a democracia em regime prisional, com o povo sequestrado em seus lares e locais de trabalho, sob o terrorismo do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica e insegurança nacional; sofrendo guerra social terrorista; apodrecimento moral da civilização brasileira; entorpecimento da população; destruição da família; desagregação da nação; destruição da infraestrutura física do País; desmontagem da Economia e inchaço do Estado de 9,8% maior do que a iniciativa privada, com 39 ministérios de colocação da bandidagem no governo; mais de 50 mil agências cartoriais de governo e mais de 150 mil alojamentos de vadios e mentecaptos no erário público. Resultando no custo do Estado de 105,7% sobre o seu PIB, que produziu a falência do Brasil, com sua economia recuada à década de 1.950, sob uma dívida pública interna de R$ 2,9 trilhões, dívida externa beirando US$ 1 trilhão, dívida privada de R$ 1,75 trilhão. Com o Pais sendo movido por falcatruas contábeis, estelionato estatístico, renuncias fiscais estelionatárias, estelionato de preços públicos, estelionato de consumo e emissões de real frio. 2) Nesse desempenho, quando ocorreu a “crise financeira” em 2.008, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff, ao invés de ter acolhido o País com um programa de expansão empresarial de produção atendendo as carências vitais da humanidade, como fez os EUA e a maioria dos países da União Europeia, China e Rússia, EFETIVOU O ROUBO DO BRASIL, que já vinha praticando em toda a economia pública, em especial, na Eletrobras, Petrobras, Correios, Telecomunicações, BNDES, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, empreiteiras, fornecedores de governo e terceirizadores de serviços públicos. Associando consigo as multinacionais montadoras de veículos, indústria de maquinarias, de autopeças, de implementos domiciliares elétricos, eletrônicos e móveis, pela modalidade de “aquecimento do consumo fiado,” ao qual agregou bancos e financeiras, mediante pagamento de comissões a ele. §2.a) O roubo do País através do consumo estelionatário de aniquilamento da economia consistia em: I) renúncias fiscais estelionatárias, desprovidas de lastro no tesouro; II) fabricação de superavit por falcatruas contábeis, onde entrava até “volumes de exportações inexistentes;” III) emissões de real frio que faziam o lastro metálico em contas correntes para o fluxo de caixa pelo multiplicador bancário; por cujo golpe, o dinheiro frio financiava o consumo e retornava em forma de arrecadação tributária. Nisto consistia o “fenômeno” da economia em retração gerando o 2º maior mercado consumidor interno do mundo, e o “milagre” da economia em retração manter aumento de arrecadação; em cujo, Luiz Inacio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff alojavam o excedente de empregados das áreas industriais da organização, com subsídio governamental às respectivas folhas de pagamentos. Em cujo rol, se associou o Banco Santander com 900 empregados que haviam sido selecionados para demissões. §2b) O produto social dessa associação criminosa foi: a) o entupimento das vias de transito com um volume de veículos 56% superior ao leito de rodagem do País, que produz 43 mil assassinatos e 135 mil aleijados e feridos por ano nos respectivos corredores de extermínio; b) o endividamento impagável da população, que já está com 46% de inadimplência irrecuperável e vivendo na base de 194 milhões de cartões de crédito para a população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas; c) a recessão econômica de 56% que, em 2.014 deixou todos os que tinham patrimônio 16% mais pobres e em 2.015 acrescentará mais 35% de empobrecimento; se o roubo chamado de “ajuste fiscal” for apenas de 65% do volume econômico de cobertura mínima da força de trabalho. Mas, isto é em tese, porque não há como fazer “ajuste fiscal” em MASSA FALIDA. Pois, o que o Governo retira de uma área que ainda suporte corte, se acumula em déficits em outras de fragilização social em metástase. E, o ajuste fiscal é o remédio solutório da deflação; aplicado na inflação ele destrói a economia, porque esta é como todo e qualquer composto ou corpo: tudo se agrega e nada subtrai do contexto sem dissolver a respectiva unidade e deixar rombo no composto. Além do que, o problema brasileiro não é de inflação e sim, de perda de volume patrimonial e de massa empresarial. Caso em que não se lida com ajuste fiscal; o remédio é outro. §2c) E, ao se verem as multinacionais montadoras de veículos, com seus estoques encalhados, porque as falcatruas contábeis que permitiam Dilma Vana Rousseff suprir de lastro metálico o multiplicador bancário para o consumo estelionatário, esgotaram diante da reação de cidadania do povo rompendo as entranhas da organização de bandidos, pelas Forças Armadas, Polícia Federal e Ministério Público, não tendo outra saída senão demitir empregados e paralisar a produção, se associaram, agora, para ROUBAREM O FAT E OS EMPREGADOS, pelo novo mecanismo criminoso de: SUBSÍDIO DAS FOLHAS DE PAGAMENTO COM O FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR SOMADO COM O ASSALTO DE 30% AOS SALÁRIOS DOS EMPREGADOS E 4 HORAS A MENOS PARA TRABALHAR. Nesta modalidade de roubo, Dilma Vana Rousseff e as montadores a ela associadas cometem dois graves crimes: 1) ASSALTO AO FAT PARA ENCOBRIR O CRIME ANTERIOR DE ASSALTO AO PAIS PELA MODALIDADE DE MERCADO ESTELIONATÁRIO; 2) MASSACRE DA NAÇÃO, NOS SEUS TRABALHADORES EMPREGADOS, PELA REDUÇÃO À CONDIÇÃO ANÁLOGA A DE ESCRAVOS, QUE PASSAM A SOBREVIVER DA SUA PRÓPRIA RESERVA SALARIAL, QUE EQUIVALE A TRABALHAREM PARA AS MULTINACIONAIS SEM SALÁRIO. ENQUANTO A RESERVA SALARIAL DURAR. 3) A isso, que já seria o maior grupo de bandidos organizados em sistema de poder criminoso, do mundo, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Vana Rousseff e o Foro de São Paulo com a Justiça Eleitoral, o Ministério Público e as outras 25 gangues partidárias, somam ainda o pleito eleitoral terrorista de 2.014, aniquilador da democracia nos dogmas do pluralismo político, renovação dos poderes e moralidade pública, custeado com dinheiro roubado da Petrobras, BNDES e da população, pelo qual produziram sufrágio para fabricar o mandato presidencial de Dilma Vana Rousseff pelas urnas eletrônicas inventadas para isso. E por essa via criminosa pretenderam completar 16 anos de poder político na execução do “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos.” Anunciado por Luiz Inácio Lula da Silva em 2.004. §3ª. Disso resultou que Dilma Vana Rousseff está em usurpação do cargo público de Presidente da República, em cujo desempenho criminoso está colocando o Brasil em sérios riscos internacionais, além de tudo o que já suporta em seu âmbito interna corporis. Pois, tudo o que Dilma Vana Rousseff e seus ministros e auxiliares firmarem são atos terroristas nulos e atentatórios contra a Constituição, que só têm valor probatório contra ela e quem, por investidura concedida por ela, os assinar. Assim, tratados, convenções, acordos e contratos internacionais do Brasil nessa situação, são desprovidos de legalidade constitucional e geradores de conflitos imprevisíveis. §3a) Assim procedendo, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Vana Rousseff com as 32 gangues partidárias que os acompanham, são responsáveis: 1) no campo econômico do Brasil por um roubo estimado em R$ 36 trilhões, equivalente a 1,5 Brasil do tamanho econômico que ele era em 2.003; excluído os roubos de minérios, flora e fauna da Amazônia, e a destruição infraestrutural do País que estagnou a expansão empresarial que o seu porte patrimonial demandava. Estimando-se um prejuízo equivalente a 20 anos de recuperação num crescimento econômico mínimo de 5% ao ano; sendo os campos viário, portuário e aeroportuário; energético e de insumos básicos os mais drasticamente destruídos; 2) no campo social, pelo extermínio de mais de 1,25 milhão de pessoas eliminadas de 2.003 para cá pelos mais vis e cruéis desempenhos de banditismo terrorista; o crime se agigantando a 1.024% de crescimento de 2.003 a março de 2.015; fazendo 156 assassinatos por dia; uma ocorrência marginal a cada 0,38 minutos; 13 mil mulheres de 18 a 30 anos e 46 mil crianças estupradas por ano; 46 pessoas eliminadas por dia nos corredores de extermínio do SUS; 522 mil pessoas eliminadas por ano nos corredores de extermínio hospitalar; 5,6 milhão de jovens de 18 a 24 anos excluídos da vida por falta de cobertura econômica de sobrevivência digna; 1,76 milhão de crianças de 8 a 14 fora da escola, na prostituição, vício, tráfico, vadiagem e marginalidade; com as escolas públicas transformadas em bordéis de iniciação das crianças na prostituição, cafajestismo e malandragem; a destruição das famílias pela “indústria Maria da Penha” que transforma esposas em prostitutas, maridos em cafajestes e filhos em bastardos, formando a economia da vadiagem terrorista que opera o apodrecimento moral da civilização; a desagregação da nação já em 94 milhões de demandas judiciais para a população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas, mostrando que não existe mais a fraternidade nacional, porque, considerando-se que cada demanda tem no mínimo dois contendores, todos os brasileiros adultos estão encrencados entre si; o aumento da miséria de 5 milhões de famílias dependentes da caridade de governo em 2003 para 16,86 milhões em 2.013; 19,8 milhões de pessoas descobertas de atividades lícitas de sobrevivência; 88,9% da população doente e sem o socorro de saúde pelo qual paga, porque 71% dos recursos são roubados pelos mais diversos tipos de assaltos; as universidades púbicas transformadas em antros de vagabundagem, vício, prostituição, roubo e mediocrização. Num contexto marginal tão homogêneo que a nação consolidou a conclusão de que: “Onde tem PT tem roubo; onde tem roubo tem PT.” E como o PT está em toda a parte, a Corregedora Nacional de Justiça, Min. Eliane Calmon denunciou que: “bandidos se escondem atrás da toga,” e “vagabundos tentam nos intimidar” na “mercadejação forense de sentenças.” Resultando, pois, a nação sem foro de socorro no regime, porque, perante qualquer dos poderes constitucionais, em todas as entrâncias e instâncias, peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele. Vindo à aplicação a lição que se aprende já na escola: “para tirar os bandidos da rua, se tem de tirar do poder, aqueles que, nas respectivas investiduras de autoridade, produzem a degeneração moral que os gera.” 3) Dessa situação, o POVO EMERGIU EM FORO DE SOBERANIA NAS FORÇAS ARMADAS com o PROCEDIMENTO INTERVENTORIAL que, no dia 23 de março de 2.015 encerrou a respetiva tramitação protocolar perante os poderes constitucionais e foros internacionais, com a convocação às Forças Armadas para a respectiva execução constitucional, pelo ato institucional de cidadania protocolizado sob o n. PRM-CAC-PR 1584/2015, ao Supremo Tribunal Federal através da Procuradoria da República, e a consequente notificação a Dilma Vana Rousseff e ao Congresso Nacional pelo ato institucional de cidadania constante do protocolo PRM-CAC-PR 00004149/2015 através da Procuradoria da República, que resultaram formalizados como a Constituição institui, ensejando data para a posse do titular da investidura constituinte interina da Presidência da República, que já foi encaminhada à recebimento e homologação pelo Supremo Tribunal Federal. §3ª. Diante do estado de destruição total do País, por roubo, estupro e massacre e a sua situação de bandida terrorista em assalto ao poder, Dilma Vana Rousseff, ao invés de reconhecer a vacância no cargo de Presidente da República perante o povo nas Forças Armadas, como a Constituição institui, recorreu às organizações terroristas URSAL, UNASUL, BRICs, às quais ela associou o Brasil, e ameaçou de invadir o território brasileiro com a China e a Rússia equipada de armas nucelares para arrasar a nação. Ficando, pois, comprovado que a bandidagem subversiva anistiada em 79, embora nascidos aqui (menos Dilma), são apátridas, sem nenhum tipo de ideal político. São, tão somente, bandidos terroristas dominados pela índole perversa de roubar, matar, estuprar, massacrar, destruir enquanto possam se manter no poder. Em 13 anos no governo, JAMAIS falaram em trabalho; apenas em empregos, jogando empregados contra patrões; em igualdade social jogando pobres contra ricos, sem terras contra proprietários, pretos contra brancos, mulheres contra os homens, filhos contra os pais, bandidos contra a polícia até transformarem a nação nesse horror social que está espantando o mundo. JAMAIS apresentaram um programa de encaminhamento do País para o trabalho. Só apresentam invencionices de roubar o País e roubarem uns aos outros; de viver na vadiagem, prostituição, cafajestismo e vícios. 4) Com isto, que consta do procedimento interventorial perante os poderes constitucionais, o POVO EM FORO DE SOBERANIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS diz a V. S. que a nação agradece o desempenho da Imprensa brasileira, que, com sabedoria e magistralidade tem respondido a contento o seu papel constitucional de 4º poder da democracia brasileira. Entretanto, ela empastelou no surrado temário colonialista do culto à tragédia oficiado pelos rituais da maledicência sob a liturgia da execração e esquartejamento de personalidade. E se transformou em um verdadeiro murmúrio do inferno, sem absolutamente nada mais do que o queixume das almas penadas clamando por uma gota de água para lhes refrescar as consciências em chama. Não por desqualificação profissional dos nossos jornalistas, que são preparados e atenciosos com o senso de responsabilidade profissional que lhes pesa, mas, porque a 27 anos o Brasil não produz outro noticiário que não seja o entrevero político tipificado pela corrupção, crimes, prostituição, roubo, tragédias, horrores, desgraças, burrice, violência, covardia, doenças, desventuras, miséria, fracassos e mentiras do governo, mentiras, mentiras e mentiras. Com alguns órgãos de imprensa como a TV Globo, transformada em um portentoso laboratório governamental de MENTIRAS E LAVAGEM CEREBRAL DA POPULAÇÃO EM FAVOR DO TERRORISMO COMUNISTA DE BANDIDOS. §4a) Então, é o presente Ofício do POVO EM FORO DE SOBERANIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE DAS FORÇAS ARMADAS, JÁ EM REGIME DE INTERVENÇÃO CONSTITUINTE, para informar a Imprensa através dessa sua honrada entidade, que, de ora em diante, a Nação quer se empenhar na: 1) recuperação da sua vocação de liberdade; 2) restauração do Estado Democrático de Direito; 3) restabelecimento da unidade da nação. 4) reencaminhamento do País para o trabalho pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, poder e riqueza pelo caminho da roça, com a ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA empreendida pelo COOPERATIVISMO DE ESTADO para a transformação do trinômio patrimonial originário: HOMEM-TERRA-NATUREZA em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA, que encerra a História do Brasil de 1.500 a 2.015 e o instala em uma CIVILIZAÇÃO NOVA. Em cujo canteiro de obras quer contar com a Imprensa brasileira noticiando o TRABALHO, SAÚDE, EDUCAÇÃO, PROSPERIDADE, DESENVOLVIMENTO, ESPIRITUALIDADE, HOMBRIDADE, HONRADEZ, CARÁTER, VIRTUDES, INVENTOS, INTELECTUALIDADE, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, CULTURA. HUMANISMO, e o ALARIDO DE UM POVO FELIZ AO ENCONTRO DO SEU DESTINO DE BRASIL MEGA POTÊNCIA DO MUNDO. SEM BANDIDOS, SEM CORRUPTOS, SEM CAFAJESTES, SEM LADRÕES NA VIDA PÚBLICA ocupando espaço de comunicação. §4b) Pois, a História, a Ciência e o bom senso ensinam que, só há um remédio para a recuperação de um povo em civilização esfacelada e apodrecida: A RECUPERAÇÃO DA HOMBRIDADE, HONRADEZ e CARÁTER, se resumindo em VERGONHA amparada na LEGITIMA DEFESA GUARNECIDA PELAS ARMAS. Porque jamais a humanidade deixará de ter os maus entre si. Daí, se eles forem mantidos no seu lugar, NUNCA CHEGARÃO AO PODER. E o exemplo de erro efêmero que o Brasil dá ao mundo, é para NUNCA MAIS voltar a ele. §4c) Então, o Povo espera que essa prestigiosa Entidade não negue à Pátria, o concurso que ele lhe incumbiu na Constituição. Pois, é somente uma questão de mudança do inferno ao qual chegamos com o humanismo equivocado de assegurar espaço pleno a bandidos, para o paraíso que cada pessoa bem formada tem dentro de si. Com os quais a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE ora instalada fará a soma, pelo Governo como liderança da nação, que expressará ao mundo o padrão social e a alegria de viver do povo brasileiro. §4d) Não haverá imposições, nem autoritarismos e nem professores de Deus, estas são as características dos psicopatas, dos bandidos, dos vadios, dos alienados, dos imprestáveis. E tais espécimes não mais ascenderão à vida pública da nação, porque o povo será sadio, culto e responsável. Como são os povos nas grandes civilizações já consolidadas pela vocação democrática. §4e) Logo, acredite a Associação Brasileira de Imprensa, que a ressurreição intelectual da nação brasileira já começou com um NOTICIÁRIO NOVO, informativo, educativo, esclarecedor, orientador, patriótico e responsável. Sem censura, porque, o que o povo quer é jornalistas capazes de fazer entrevistas em quaisquer níveis de poder, de cultura e de ciência, e repugnarem o suborno e a manipulação da opinião pública em favor de bandidos, de terroristas, de cafajestes, de ladrões do País. A não ser nas páginas policias nas quais eles devem aparecer como eficiência do aparelho de segurança pública e como exemplo do que ninguém deve ser. O Povo brasileiro se considera fundido com a ABI neste empreendimento. celio evangelista ferreira do nascimento na representação constitucional da nação no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas. ——————— E para todos terem bons sonhos repito: AS FORÇAS ARMADAS ESTÃO PRONTAS E EM PRONTIDÃO. Mas nenhuma situação de confronto é boa. Se mantenham em calma; se puderem não viajar fiquem em casa, em suas cidades, em seus sítios; levem a vida com total normalidade, cuidem do dinheiro, aqueles que ainda têm; e o espírito de solidariedade e cooperação é quase necessário. nada de aceitar provocações, desafios; pois estamos em tempo que é mais inteligente ser um covarde vivo a ser um herói morto. O Brasil está falido, mas ainda temos patrimônio suficiente para recuperá-lo. —————- A partir de 2.016 o Brasil fervilhará em um canteiro de obras como foi de 64 a 85. Mas, como nem Deus agrada a todo o mundo,os políticos estarão praguejando a gente. Até porque eles já lotaram todos os presídios e agora vão ter de dividir espaço com o que produziram no poder.Pois, como a Constituição institui, ninguém, no Brasil, pode ser sentenciado sem o devido processo legal no qual seja assegurado o direito de defesa. Daí, penso que os políticos de mais de 60 anos, talvez morram na cadeia. Pois, a Justiça também está afogada com 96 milhões de demandas para a população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas. Isso faz pensar que processos iniciados ainda este ano, daqui 20 anos ainda não terão sentenças. E considerando a diferença de ambientes de orgias e esbanjamentos em que eles vivem, com o inóspito ambiente das prisões que eles construirão, não é exagero prognosticar-se muitas mortes de anciões famosos na cadeia, esperando sentenças. ————— Não há outra formula de se conseguir igualdade social, senão pelo progresso para qualidade de vida. O qual tem um único jeito de se conseguir. TRABALHO. Mas, BANDIDO É INIMIGO DO TRABALHO E CONVICTO DE QUE A RIQUEZA DEVE SER ROUBADA.Então, Lula se camuflou no seu “fome zero” e em 12 anos ROUBOU TUDO O QUE O BRASIL TINHA PARA SER ROUBADO. Os pobres viraram miseráveis, a classe média ficou pobre e os ricos que tiveram tempo fugiram. ————- O Brasil está INVADIDO POR INIMIGO PERIGOSO, EXTREMAMENTE COVARDE E DESUMANO, SEM NADA A PERDER E DETERMINADO A ROUBAR TUDO O QUE PUDER. MESMO NÃO TENDO PARA ONDE LEVAR. A NAÇÃO DEVE SE MANTER ATENTA PARA ISSO. Nossas Forças Policiais são sacerdotais, abnegadas e competentes, porém, o terrorismo de bandidos no poder as desestruturou totalmente e elas não podem estar em todos os lugares ao mesmo tempo.Então, é hora de sangue frio, obediente à recomendação de que: “É mais inteligente ser covarde vivo, do que ser rei morto.” Deixemos a violência para a bandidagem terrorista que já a 13 anos nos massacram. ————– Pelo que tenho percebido, o trabalho policial após a posse do Presidente interino do Brasil será imenso, porém, vai seguir o critério do saudoso presidente João Figueiredo quando chefiava o SNI: “O QUE ESTÁ NA CARA, NÃO ESTÁ NA BUNDA.” Isto é o fato público e notório não precisa de prova, porque ele se faz a voz do povo e o bom senso ensina que: “A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS.” :Assim, cada malandro vai só precisar dizer como conseguiu ficar bilionário na política, sem NUNCA TER NADA ANTES. Devolver o que roubou aos cofres públicos e cumprir a pena que lhe couber. Vai ser uma justiça penal rápida, coerente e de resultados. A lei instituindo ela está lavrada. Será submetida à aprovação plebiscitária da nação e em seguida, se aprovada, será posta em execução. ————— Vai haver uma remodelação bem ampla na administração pública em toda a República. Vamos propor à nação o Estado de Segurança e Amparo Técnico, colocando a dinâmica nacional sob a regência do CUSTO/BENEFÍCIO. Mostrando a todos que´é muito bom ser rico. Ensinado desde casa que: DEUS  É INTELIGÊNCIA-PODER-RIQUEZA e que ele QUER QUE NÓS SEJAMOS A SUA IMAGEM E SEMELHANÇA. Já estamos ensinando isso no núcleo experimental em Guarantã e me informam que é sucesso total. O crime, a doença, a desgraça deixarão de ser campos de enriquecimento fácil por aninhamentos no Estado. Hoje estamos com 96 milhões de encrencas na justiça para a população economicamente ativa de 105 milhões de pessoas. Isso não ocorre em nenhuma outra parte do mundo. E mostra uma nação totalmente inimizada entre si. Pois, considerando que cada demanda tem de ter, no mínimo duas pessoas se digladiando na justiça, a população inteira está encrencada entre si, com mais de uma demanda por pessoa. E ai, só o poder judiciário, este ano, custa R$ 34, 6 bilhões. Enquanto isso, temos o maior índice de miséria, de analfabetismo, de doença, de viciados e de marginais do mundo. Logo. É A JUSTIÇA UMA DAS FONTES PRINCIPAIS DISSO.

VEJA O DOCUMENTO https://drive.google.com/file/d/0Bx6c2XTVi_HvVk5wa3hzeTF5eVJ4YndqVEF3MnNOYnlxS0I0/view?usp=sharing

VEJA TAMBÉM: : A OPERAÇÃO LAVA-PÁTRIA JÁ ESTÁ HOMOLOGADA

 

Anúncios

Comentários desativados em Ofício à Associação Brasileira de Imprensa

Arquivado em Comentários, Documentos, PROJETO AMAZÔNIA

Os comentários estão desativados.