DO MUNDO VITIMA DO TERRORISMO AO EMPRESARIADO BRASILEIRO

O MUNDO LIVRE, VÍTIMA DO TERRORISMO, pelos seus suportes de inteligência DENUNCIA que o TERRORISMO COMUNISTA FUNDAMENTALISTA DE BANDIDOS está instalado no Brasil, distribuído em 32 gangues políticas comandadas pela gangue do Partido dos Trabalhadores-PT, aninhadas no Estado e compostas com empreiteiras de obras públicas, fornecedores de governo, concessionários de bens públicos e serviços terceirizados, instalo na Presidência da República, Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal Eleitoral, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil, Foro de São Paulo, Instituto Lula, Comissão Nacional da Verdade, URSAL, UNASUL com sua Escola Sul-Americana de Defesa e Unidade de Coordenação Eleitoral, Exército Bolivariano, Estado Islâmico, MST, CV, PCC, APINB, ARPIN-SUL, COIAB, APOINME, CIR, IEB, CTI, FARCS, HAMAS, AL QAEDA, TALEBAN, HESBOLLAH, JIHAD, BOKO HARAN, Cuba, Nicarágua, Venezuela, Colômbia, Equador, Bolívia, Argentina, Uruguai, Coreia do Norte, Síria, Líbia, Nigéria, Angola, Moçambique, com sua personalidade organizacional formada pelo PSDB & PT, Camargo Correa, Andrade Gutierrez, Galvão Engenharia, IES, Engevix, Mendes Junior, UTC, BNDES, FCO, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, por onde circula o sistema financeiro do terrorismo pelo FSA e FCAP.
COM SUA SUSTENTAÇÃO NA INICIATIVA PRIVADA BRASILEIRA. A QUAL ESTÁ ASSOCIADA AO TERRORISMO EM FORMA DE COVARDIA EMPRESARIAL E AUSÊNCIA DE PATRIOTISMO. OS EMPRESÁRIOS BRASILEIROS, COM EXCEÇÃO DOS AGRICULTORES, SÃO TERRORISTAS, SEMPRE ASSOCIADOS AO PODER, NÃO IMPORTA QUE TIPO DE PODER SEJA, CONTANTO QUE LHES DÊ DESEMPENHO DEPREDATÓRIO DA PÁTRIA. TIPIFICANDO ASSOCIAÇÃO PERMANENTE COM A BANDIDAGEM DO PODER, POR MASSACRE TRIBUTÁRIO QUE NÃO LHES DIMINUI OS LUCROS, PORQUE OS TRIBUTOS SÃO ARRANCADOS DA POPULAÇÃO ESCRAVA SEM SAÍDA DO CONSUMO MONOPOLISTA TOTALITÁRIO FORMADO PELOS IMPÉRIOS COMERCIAIS DE SUPER-MERCADOS, SHOPPING CENTERS, LOJAS DE DEPARTAMENTO, AGRO-NEGÓCIO E PROPAGANDA DE CONSUMO ELABORADA PARA DESTRUIR A INTELIGÊNCIA INDIVIDUAL, A CAPACIDADE DE DISCERNIMENTO E AUTODETERMINAÇÃO DE VONTADE E AGRUPAR A NAÇÃO EM MASSA DE CONSUMO, SEM CÉREBRO PRÓPRIO. ENDIVIDADA, DOENTE, CONFUSA, INSEGURA E DEPENDENTE. COMO ESTÁ ANTEVISTO NO APOCALIPSE: O DRAGÃO ECONÔMICO E A SUA BESTA PUBLICITÁRIA. OU UMA NAÇÃO COMPOSTA DE UMA MINORIA PRODUTORA EMPENHADA PELO LUCRO E UMA MAIORIA DE CONSUMO, GASTADORA.
A PROVA: Extorsão tributária se elimina com DIMINUIÇÃO DA PRODUÇÃO E DESEMPREGO. É com estas duas armas que a livre iniciativas operada pela democracia, controla os excessos de governo. O Governo aumenta impostos quando ESTÁ ROUBANDO OS COFRES PÚBLICOS, porque, se estiver regido pelo CUSTO/BENEFÍCIO, a respectiva Folha de Pagamento NÃO EXCEDE DE 46% DA ARRECADAÇÃO TRIBUTÁRIA. Como colocamos na Constituição. Nenhuma empresa, nenhuma atividade se mantém trabalhando só para custear a despesa. A vida das atividades de sobrevivência e progresso, É EMPRESARIAL. Daí, ou gira em torno do lucro, ou não tem vigor para existir. O lucro do Estado É A EXPANSÃO EMPRESARIAL DA ECONOMIA. Sem esta, a carga tributária definha a economia e o Estado perece pela inflação, desemprego e criminalidade. As imobilizações técnicas promovem a expansão empresarial forçada pelo lucro da economia, que mantém o Orçamento do Estado em aumento contínuo de arrecadação, sem aumentar as alíquotas tributárias. Pois, a expansão empresarial da iniciativa privada sob o Estado regido pela lei do custo/benefício, rompe a competição e concorrência no mercado internacional, gerando superávit no balanço de pagamento, que sustenta o fluxo de caixa, já não mais de construção econômica, mas sim, de consolidação da riqueza. E a inteligência humana não fornece outra fórmula de eliminação da pobreza, a não ser essa, que é inata do Homem em sua finalidade única no Universo, de procriar, sobreviver e raciocinar. Em cuja finalidade, a moeda de troca é a vida. Cada segundo de vida não volta mais. Mas, como a INTELIGÊNCIA DA CRIAÇÃO é justa, no custo/benefício da relação: vida/ sobrevivência raciocinada, as pessoas que GASTAM RACIONALMENTE A VIDA, SE TRANSFORMAM NO PROGRESSO E DESENVOLVIMENTO EM DIMENSÃO EXISTENCIAL DE DESCENDÊNCIA E HEREDITARIEDADE.
Todos os empresários sabem disto, por tirocínio vocacional, suplementado pelos cursos de economia, administração, engenharia econômica e financeira. Porquanto, se os respectivos doutores não souberem, então, são os “sepulcros caiados” que Jesus menciona, que devem ser eliminados, porque resultam sendo a peste do atraso e subdesenvolvimento.
Logo, RESTA PROVADO que os empresários componentes da iniciativa privada, determinados pela GANÂNCIA proveniente da ignorância somada com a índole egoísta; a INSEGURANÇA proveniente da instabilidade de consciência, da dependência racional e da covardia; e da BURRICE proveniente da irresponsabilidade social, da incoerência e da imbecilidade SÃO TERRORISTAS. Penalmente tipificados pela sonegação de impostos, evasão de divisas, ocultação de patrimônio. Coisas que se verifica em NOVENTA POR CENTO DOS EMPRESÁRIOS BRASILEIROS. Principalmente nos grandes. Tanto que existe a deprimente JUSTIÇA TRIBUTÁRIA, formando um campo econômico rendoso para os advogados, caro para o Estado e prejudicial ao progresso do País.
A INTERVENÇÃO CONSTITUINTE que já instalou o respectivo arraial de efetivação, iniciada com o EXPURGO da BANDIDAGEM TERRORISTA do Estado, não teria OBJETO DEMOCRÁTICO LEGÍTIMO, se ignorasse os CAMPOS DE ABRIGO DO TERRORISMO e a IDENTIFICAÇÃO DOS TERRORISTAS. Por isto, ela é instituída na Constituição, pelo FORO DE SOBERANIA OPERADO PELO POVO NAS FORÇAS ARMADAS. Vez que, se fazem presentes, a RAZÃO DE ESTADO tipificada pela ausência de foro de socorro à nação decente, no Regime, porquanto, perante qualquer poder peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele; a CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO tipificada pela ruptura do Estado Democrático de Direito na fusão do voto com a bala, pela Lei terrorista 12.528/20011; e no ASSALTO AO GOVERNO tipificado pelo pleito eleitoral terrorista extintivo do Estado Democrático de Direito, e fabricante dos mandatos eletivos por fraude de sufrágio praticado com as urnas eletrônicas fraudáveis. O que resta provado pela popularidade da terrorista bandida Dilma Rousseff, de 7% após três meses da eleição que lhe fabricou o mandato por 54.501.118 votos. Pois, se isto fosse verdade, a sua popularidade pós-eleição seria, no mínimo, de 68%, no quociente eleitoral de 141.824.607 eleitores, do universo nacional de 201 milhões de pessoas. (quase uma regra de 3 simples).
Então, o MUNDO LIVRE VÍTIMA DO TERRORISMO, no POVO BRASILEIRO EM INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO NO FORO DE SOBERANIA NAS FORÇAS ARMADAS,
CONVOCA A INICIATIVA PRIVADA AOS SEGUINTES ATOS DE BOM SENSO: A REDUZIR AS ATIVIDADE ECONÔMICAS NA PROPORÇÃO DO MASSACRE TRIBUTÁRIO QUE ESTÁ VITIMANDO O POVO BRASILEIRO E OS POVOS QUE, ECONOMICAMENTE, COM ESTE SE RELACIONAM, O QUAL FOI DE 72%, SOMADO O AUMENTO DAS ALÍQUOTAS COM O AUMENTO DOS PREÇOS PÚBLICOS QUE SÃO TRIBUTOS REAIS DE MANUTENÇÃO DO PATRIMÔNIO DE SERVIÇOS PÚBLICOS.
A DESEMPREGAR NA MESMA PROPORÇÃO DA REDUÇÃO DAS ATIVIDADES EMPRESARIAIS.
Sob pena de, não o fazendo, o MUNDO VÍTIMA DO TERRORISMO, reduzir as importações que fazem do Brasil, nessa porcentagem. Porquanto, se o TERRORISMO quer eliminá-lo, é imposição do instinto de sobrevivência, que o MUNDO VÍTIMA NÃO O ALIMENTE E NEM O AMPARE DE NENHUMA FORMA. E, se não reagir assim, tipifica-se a culpa que elimina a posição de vítima e legitima o TERRORISMO, e o suicídio das suas vítimas por covardia. Cuja medida, virá sustentada no ESTRANGULAMENTO CAMBIAL, pelo DÓLAR EM OSCILAÇÃO ESTRATÉGICA.
Este ato opera uma das armas de aniquilamento estratégico do TERRORISMO OLIGÁRQUICO COMUNISTA FUNDAMENTALISTA DE BANDIDOS, para que a ação armada seja o menos traumática possível, se for necessária. O qual está sendo enfrentado pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE já instalada pelas Forças Armadas brasileiras somadas à capacidade militar do MUNDO VÍTIMA DO TERRORISMO, pela SOBERANIA SOLIDÁRIA instituída no art. 1º inc. I, II, Parág. único, com o art. 4º inc. II, VIII, IX da Constituição.

Face ao que, o POVO EM FORO DE SOBERANIA NAS FORÇAS ARMADAS, considerará ENFRENTAMENTO TERRORISTA de parte do empresariado brasileiro, que será respondido PELAS ARMAS, já que está extinta a eficácia do Estado Democrático de Direito por ausência de foro de socorro à nação decente, no Regime.
Quartel General do Exército – SMU – Brasília/DF, 13 de março de 2.015
celio evangelista ferreira do nascimento
na representação constitucional da nação nas Forças Armadas
na qualidade de agente de inteligência da reação do Mundo Vítima do terrorismo no Brasil.

Anúncios

Comentários desativados em DO MUNDO VITIMA DO TERRORISMO AO EMPRESARIADO BRASILEIRO

Arquivado em Matéria

Os comentários estão desativados.